• Guia do Voluntário - Voluntariado no contexto da atividade corporativa*

    Trata-se de uma publicação, em formato ebook, a ser personalizada pela empresa, com informação destinada aos seus colaboradores, que tem como objectivo facultar informação detalhada sobre o que se espera de um voluntário corporativo, quais os seus direitos e deveres.
    O guia pretende igualmente sensibilizar os colaboradores para o tema do Voluntariado Corporativo e servir de base a briefings de ações de voluntariado específicas da Empresa.

    * Os conteúdos deste guia são exclusivos a associados GRACE
  • Guia da Responsabilidade Social nas PME*

    Este Guia propõe-se a acompanhar os dirigentes das PME na definição do seu posicionamento e das áreas de atuação em matéria de responsabilidade social, com o intuito de potenciar os seus fatores diferenciadores e as vantagens competitivas para o seu negócio.

    É dirigido a Pequenas e Médias Empresas que pretendam a) dar os primeiros passos em matéria de responsabilidade social empresarial e integrar na sua atividade e no seu esforço de obtenção de lucro, preocupações sociais e ambientais, b) (re) organizar as suas práticas de responsabilidade social; c) explorar ferramentas que permitam a otimização da sua atuação em responsabilidade social, nomeadamente no que diz respeito à organização e estruturação das suas práticas, de forma integrada com o negócio.

    * Formato E-book das publicações GRACE são exclusivos a associados GRACE

    Download

    5,69 MB

  • Guia Como mobilizar as empresas para Projetos Sociais *

    O GRACE desenvolveu a partir de 2008 uma parceria com o Programa K’CIDADE (da Fundação Aga Khan) para o território da Alta de Lisboa, no âmbito de um CLDS, Contrato Local de Desenvolvimento Social, com o intuito de contribuir para a capacitação da sociedade civil, nomeadamente das associações de base local e dos grupos informais.
    Inicialmente a intervenção do GRACE foi pautada por um maior envolvimento dos representantes da direção da GRACE em atividades ligadas ao movimento associativo do território e na participação de técnicos e dirigentes associativos em atividades do próprio GRACE.

    Da relação entre os parceiros e do contacto que se estabeleceu entre representantes de empresas e dirigentes associativos surgiram naturalmente muitas questões sobre o envolvimento do tecido empresarial na ação social, bem como o contrário. Neste sentido tornou-se evidente a necessidade de criar um ponto de encontro entre as empresas e as associações para que pudessem ser discutidas as questões basilares desta relação, muitas vezes frágil e de difícil compreensão por ambas as partes.
    Foi daqui que nasceu a ideia de desenvolver a ação de formação “Como mobilizar as empresas para projetos sociais?”.
    Desta formação e do estreitamento da relação das empresas com o movimento associativo, surgiram iniciativas como a realização do GIRO em 2010 (no qual foi possível requalificar 9 espaços de associações na Alta de Lisboa), o apoio de várias empresas a projetos de inovação social dos territórios (cerca de 20 empresas), uma maior proximidade das organizações da sociedade civil ao mundo empresarial e naturalmente a vontade por parte do GRACE e do K’CIDADE para alargar e replicar esta experiência noutros territórios.

    * Este guia só está disponível para formandos e formadores do projeto.
    Caso queira ser formador ou formando deste projeto, faça o download da ficha de inscrição aqui.

    Download

    0,38 MB

  • Primeiros passos - Guia Prático para a Responsabilidade Social das Empresas

    Este guia pretende ser uma ferramenta para as empresas que procuram formas de integrar a responsabilidade social na cultura das suas empresas e das empresas onde trabalham. Deve ser entendido como uma fonte de ideias e não como um recurso definitivo para a empresa que se considera socialmente responsável ou pretende evoluir nesse sentido.
    Ao afirmarem a sua responsabilidade social e assumirem voluntariamente compromissos que vão para além dos requisitos reguladores convencionais a que, de qualquer forma, estariam sempre vinculadas, as empresas procuram elevar o grau de exigência das normas relacionais com o desenvolvimento social, a proteção ambiental e o respeito pelos direitos fundamentais e adotam uma governação aberta em que conciliam os interesses de diversas partes, numa abordagem global da qualidade e do desenvolvimento sustentável.
    Respeitar a lei em todos os seus aspetos é apenas um ponto de partida. Neste guia, encontrará uma extensa linha de programas, políticas e ideias sobre o processo de formação de uma empresa estrutura e respeitada pelos seus valores sociais, além de ações que têm por objetivo criar e proporcionar um ambiente de trabalho produtivo e participativo.

    Se pretender obter a versão em papel aceda ao site da Várzea da Rainha Impressores.
    Consulte o site: www.varzeadarainha.pt

    Download

    2,99 MB

  • Estudo "Olhar para o futuro - Uma nova reflexão sobre responsabilidade social corporativa"

    Uma equipa de excelência constituída por 4 prestigiadas consultoras (Accenture, Heidrick & Struggles, KPMG e PwC) e a AESE - Escola de Direcção e Negócios analisou diversos relatórios de entidades especialistas na matéria e de casos práticos de sucesso no nosso país, cujo resultado culmina nesta edição.
    Este relatório conclusivo posiciona-se como ferramenta para o universo organizacional português, sempre que associem visão à capacidade de implementar uma política de responsabilidade social corporativa.

    Download

    1,77 MB

  • Guia para a Promoção do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações no Contexto Empresarial

    De facto, o envelhecimento e o seu impacto ao nível social e económico, tornou-se um dos mais importantes desafios do século XXI, exigindo uma atuação concertada de todos os setores, em ordem a garantir a sustentabilidade dos sistemas de proteção social e, principalmente, de modo a salvaguardar a dignidade nas fases mais tardias da vida.
    O papel das empresas na sustentabilidade das comunidades onde se inserem é incontornável, bem como a sua importância como parceiros do Estado na criação de respostas e na alavancagem das estruturas de economia social.
    A proximidade, interdependência e proatividade das empresas nos domínios da solidariedade, da educação e do empoderamento das populações, justifica a sua intervenção nas áreas do envelhecimento e do diálogo intergeracional.

    Se pretender obter a versão em papel aceda ao site da Várzea da Rainha Impressores.
    Consulte o site: www.varzeadarainha.pt

    Download

    1,41 MB

  • Economia Verde 2020: Desafios e Oportunidades para as Empresas

    Este manual é constituído por três entrevistas, 17 artigos de especialistas de renome e 36 casos práticos que ilustram a forma como as empresas associadas do GRACE gerem a sua relação com o ambiente. Este manual inclui, portanto, um conjunto de pistas de reflexão que visam, olhando para um passado recente, identificar os principais desafios e oportunidades com que o país e, particularmente, as empresas encontrarão num futuro próximo (horizonte 2020) em matérias ambientais.

    Se pretender obter a versão em papel aceda ao site da Várzea da Rainha Impressores.
    Consulte o site: www.varzeadarainha.pt

    Download

    0,69 MB

  • As Organizações, a diversidade e a inclusão

    É sobretudo numa época de crise económica mundial, geradora de desemprego que inevitavelmente se criam maiores situações de risco para discursos xenófobos e protecionistas como expressão populista de pretensa defesa dos interesses dos trabalhadores nacionais contra os estrangeiros.
    É nestas circunstâncias que, valores como a dignidade humana independentemente da nacionalidade da pessoa não podem ceder às crises. Antes pelo contrário, é nestes tempos que somos chamados a invocar com maior empenho os direitos humanos e a igualdade de direitos no quadro da Lei e da Constituição, independentemente da cor, origem étnica, religião, sexo, orientação sexual ou deficiência.

    Se pretender obter a versão em papel aceda ao site da Várzea da Rainha Impressores.
    Consulte o site: www.varzeadarainha.pt

    Download

    4,26 MB

  • As Empresas pela Educação

    A atual situação conjuntural do País obriga a uma promoção do aumento da sua produtividade e competitividade. Para tal, e pese embora a existência de outras variáveis, o fator humano torna-se o elemento central de todo este processo. Colaboradores bem preparados, com formação adequada, motivados e agindo com objetivos concretos, são base fundamental para a necessária mudança na posição socioeconómica nacional.
    Mas para que tal aconteça, que a força de trabalho esteja preparada para enfrentar os desafios e as exigências que a vida ativa requer, é necessário que tudo comece a ser planeado desde muito cedo e cada vez mais com recurso a parcerias. Isto é, sempre que possível se procure encontrar um maior ajustamento entre a oferta académica e a procura profissional.

    Se pretender obter a versão em papel aceda ao site da Várzea da Rainha Impressores.
    Consulte o site: www.varzeadarainha.pt

    Download

    2,28 MB

  • Como Implementar Projectos de Voluntariado Empresarial

    Associado à progressiva consciencialização de responsabilidade social por parte das empresas e instituições, públicas e privadas, estas passaram a ser responsáveis pela promoção de um leque alargado de projetos no domínio do voluntariado empresarial.
    O modo como uma empresa gere as suas relações económicas, sociais e ambientais, e o modo como se compromete com a sociedade, tem um impacto decisivo no seu sucesso.
    As empresas passaram a encarar a sua intervenção na comunidade, não apenas, como uma obrigação social e moral estritamente conotada com ações de mecenato ou de filantropia, mas também como uma razão de ordem estratégica e de sustentabilidade a longo prazo.

    Se pretender obter a versão em papel aceda ao site da Várzea da Rainha Impressores.
    Consulte o site: www.varzeadarainha.pt

    Download

    2,06 MB